Make your own free website on Tripod.com

Página inicial              Fale Conosco

Pesquisas Escolares      

*Ciências
*
História                               
*Geografia
*Português
*Matemática
*Curiosidades Matemáticas

Apostilas

*Word
*Excel
*Power Point
*Conceitos básicos
*Corel Draw 
*Accsess

Dicas de jogos
*Psone
*Playstation2
*Nintendo 64
*Xbox

*Ilusões de ótica

Jogos on-line

*Jogo do pingüim

 

 

 

Como morreram os personagens de nossa história até 1950

09/05/1819: Arouche, tenente-coronel e escritor paulista. Morreu durante o combate de São Nicolau - RS, durante a guerra contra os uruguaios.

30/04/1825: Andrade Pessoa, coronel de milícias, e Albuquerque e Melo (Mororó), padre, em Fortaleza, executados por estarem envolvidos na insurreição republicana (Confederação do Equador).

18/06/1840: Afonso Jose de Almeida Corte-Real, coronel dos farroupilhas. Morreu durante combate na Revolução Farroupilha.

14/07/1866: A. M. do Couto, primeiro-tenente. Morreu quando seu barco explodiu ao ser atingido por um torpedo lançado pelos paraguaios, durante a Guerra do Paraguai.

01/07/1891: Antonio da Silva Jardim (Silva Jardim), politico republicano, ao ser tragado e cair na cratera do vulcão Vesúvio, em Napoles - Italia.

11/09/1891: Antero Tarquinio de Quental (Antero de Quental), escritor portugues, Vila do Conde- Portugal. Suicidou-se com tiro de revolver.

28/07/1868: Antonio Carlos de Magalhães, tenente-coronel. Morreu durante os combates de Lagoa Verá e Isla-Poi, durante a Guerra do Paraguai.

03/03/1897: Antonio Moreira Cesar, coronel , na Bahia. Morreu durante combate contra as tropas de Antonio Conselheiro durante o episódio conhecido como Guerra dos Canudos.

22/09/1897: Antonio Vicente Mendes Maciel (Antonio Conselheiro), lider de revolta cearense, em Canudos- Bahia. Morreu em um dos combates durante a Guerra dos Canudos. Posteriormente seu corpo foi desenterrado e sua cabeça cortada.

03/071932: Alberto Santos-Dumont (Santos-Dumont), pioneiro da aviação e inventor mineiro, em Guaruja - SP. Suicidou-se.

12/05/1500: Bartolomeu Dias, navegante português. Morreu durante o naufragio de seu barco na viagem da esquadra de Cabral para o Cabo da Boa Esperança, após a descoberta do Brasil.

23/11/1910: Baptista das Neves, comandante naval, no Rio de Janeiro. Morreu por fuzilamento, durante a revolta havida na Marinha

14/02/1840: Bento Jose Moreira, capitao do exercito provincial, em Sobradinho - Maranhão. Morreu durante o Segundo Combate de Sobradinho, durante a revolta conhecida como Balaiada.

04/07/1789: Claudio Manuel da Costa, poeta, em Vila Rica (Ouro Preto) - MG. Cometeu suicidio, após ter sido preso por estar envolvido na Inconfidência Mineira.

01/07/1890: Camilo Ferreira Botelho Castelo Branco (Camilo Castelo Branco), escritor portugues, em São Miguel de Seide - Portugal. Suicidou-se com tiro de revolver.

05/10/1897: Carlos Machado Bittencourt, Marechal de Exercito e Ministro da Guerra, , no Rio de Janeiro. Morreu ao ser atingido por um tiro, durante o atentado contra o presidente Prudente de Morais.

12/06/1817: Domingos Jose Martins, negociante, Miguel Joaquim de Almeida e Castro, padre e professor e Jose Luis de Mendonça, na Bahia. Morreram por fuzilamento por estarem envolvidos na Revolução Pernambucana de 1817.

10/07/1817: Domingos Teotonio Jorge Martins Pessoa, Jose de Barros Lima e Pedro de Souza Tenorio, vigario, no Recife - PE. Morreram por enforcamento, por estarem envolvidos na Revolução Pernambucana de 1817.

16/06/1556: Dom Pedro Fernandes Sardinha, 1o. bispo do Brasil. Morreu trucidado e devorado pelos indigenas, apos naufragio do seu barco no rio Sao Miguel.

1570: Dom Luiz Vasconcelos, governante portugues. Morreu durante um combate em alto mar contra os franceses. Nota: Os 40 jesuitas que viajavam junto com ele foram atirados ao mar (são considerados os 40 Mártires do Brasil).

22/07/1635: Domingos Fernandes Calabar, militar , em Porto Calvo - PE. Morreu enforcado, acusado de traição ao ter se passado para o lado dos holandeses.

20/02/1567: Estacio de Sá, chefe militar portugues, no Rio de Janeiro. Morreu em consequencia dos ferimentos recebidos no combate de Uruçu-miri contra os franceses.

02/02/1942: Epitacio da Silva Pessoa (Epitacio Pessoa), politico e presidente da republica, em Petropolis - RJ. Morreu vitimado pelo mal de Parkinson.

15/08/1909: Euclides da Cunha, escritor e jornalista, no Rio de Janeiro. Morreu ao ser atingido por tiros de revolver, por motivos passionais.

19/01/1919: Francisco de Paula Rodrigues Alves (Rodrigues Alves), presidente da republica. Morreu vitimado pela gripe espanhola

?/10/1831: Friedrich Sellow, naturalista prussiano, fez pesquisas no Brasil depois de 1814. Morreu quando afogou-se no rio Doce, em Minas Gerais.

10/08/1836: Fernando Gomes Ferreira da Veiga, segundo tenente, no rio Capin - Pará. Morreu durante um combate contra os cabanos na revolução conhecida como Cabanagem.

1547: Francisco Pereira Coutinho, governante da Capitania da Bahia. Morreu em combate com os indígenas.

18/06/1840: Fortunato Jose da Costa, tenente. Morreu em combate durante a Revolução do Maranhão.

11/01/1608: Francisco Pinto, jesuita, no Ceará. Morreu trucidado pelos indígenas.

18/01/1844: Felipe Neri de Oliveira, brigadeiro do exercito imperial, em Caçapava do Sul - RS. Morreu devido aos ferimentos recebidos em batalha, durante a Revolução Farroupilha.

12/06/1627: Francisco Padilha, capitao das forças luso-brasileiras. Morreu no combate do Rio Pitanga - Bahia, contra as tropas holandesas.

16/07/1720: Felipe dos Santos, garimpeiro, em Vila Rica (atual Ouro Preto) - MG. Morreu por enforcamento por ter liderado rebelião contra o governo português.

19/08/1648: Felipe Camarão, comandante das forças portuguesas contra os holandeses, em Arraial Novo de Bom Jesus - PE. Morreu após ter contraído uma febre muito forte.

01/07/1818: Gaspar Pinto Bandeira, capitão das tropas brasileiro-portuguesas. Morreu durante o combate de Pichinango, contra as tropas uruguaias.

23/07/1901: Gaspar da Silveira Martins, politico rio-grandense, em Montevideo - Uruguai. Morreu de um ataque cardiaco.

20/07/1874: Genuino de Sampaio, coronel, em um lugar de São Lepoldo (atualmente Sarandi) - RS. Morreu durante um tiroteio por ocasião do episódio conhecido como Guerra dos Muckers.

10/08/1894: Gumersindo Saraiva, general dos federalistas. Morreu em Carovi, interior do municipio de Santiago, ao receber um tiro de surpresa ao inspecionar um terreno onde se daria um combate, durante a guerra da Revolução Federalista (1893-1895). Nota: Posteriormente seu corpo foi desenterrado; sua cabeça cortada e levada a sede do governo em Porto Alegre.

03/11/1864: Gonçalves Dias, escritor e poeta, na Coroa dos Ovos, perto da baia de Cumã - Maranhão.. Morreu durante o naufragio do brigue Ville de Boulogne quando regressava ao Brasil procedente de Havre - França.

17/01/1869: Hilario Maximiano Antunes de Gurjão, general, em Humaitá - Paraguai. Morreu devido aos ferimentos recebidos na batalha de Itororó (08/12/1868), durante a Guerra do Paraguai.

07/02/1756: Jose Tiaraju (Sepé Tiaraju), indigena e lider de revolta rio-grandense, junto ao rio Vacacaí - RS. Morreu durante um combate contra as forças luso-espanholas.

21/04/1792: Jose Francisco da Silva Xavier (Tiradentes), alferes, no Rio de Janeiro. Morreu por enforcamento, por ser o principal lider da Inconfidência Mineira.

29/03/1817: Jose Inacio Ribeiro de Abreu e Lima (Padre Roma), religioso e lider de revolta, na Bahia. Morreu por fuzilamento por estar envolvido na Revolução Pernambucana de 1817.

18/03/1711: Jean François Duclerc, corsario e major frances, no Rio de Janeiro. Morreu a golpes de faca, por motivo passional.

19/02/1822: Joana Angelica de Jesus, religiosa, em Salvador - Bahia. Morreu traspassada por uma baioneta de um soldado quando o convento Nossa Senhora da Conceição da Lapa foi invadido por soldados.

15/03/1825: Joao Metrowich, maltês, Joaquim da Silva Loureiro, pernambucano e Joao Guilherme Ratcliff, portugues, comandantes de navios de rebeldes durante a insurreição republicana (Confederação do Equador). Morreram executados.

24/09/1825: Jose Luis Mena Barreto, coronel. Morreu em combate contra os uruguaios comandados pelo general Frutuoso Rivera.

20/02/1827: José de Abreu (Barão de Cerro Largo), marechal. Morreu na batalha de Ituzaingó, contra as forças uruguaias.

20/11/1830: Joao Batista Libero Badaró (Libero Badaró), italiano, medico, jornalista e politico, em São Paulo. Morreu por tiro de pistola; assassinado por motivos politicos.

21/03/1843: Julio Wallenstein, consul-geral da Russia, no Rio de Janeiro. Cometeu suicidio com um punhal.

09/01/1869: Jose Joaquim de Andrade Neves (Andrade Neves), que tem o título de Barao de Triunfo, em Assunção - Paraguai. Morreu devido aos ferimentos recebidos na batalha de Lomas Valentinas (21/12/1868), durante a Guerra do Paraguai.

12/08/1869: João Manuel Mena Barreto, general. Morreu no combate de Peribebui. , durante a Guerra do Paraguai.

13/11/1899: Jose Ferraz de Almeida Junior (Almeida Junior), pintor paulista, , em Piracicaba - SP. Morreu quando foi atingido por golpes de faca, por motivos passionais.

24/10/1903: Julio Prates de Castilhos, politico rio-grandense, em Porto Alegre - RS. Morreu de cancer na garganta.

11/08/1908: José Placido de Castro (Placido de Castro), militar e caudilho rio-grandense, em Vila Rio Branco - Acre. Morreu ao ser atingido por tiros, durante uma emboscada, por motivos politicos.

09/09/1915: Jose Pinheiro Machado (Pinheiro Machado), advogado e politico rio-grandense, no Rio de Janeiro. Morreu assassinado a golpes de faca, por motivos politicos.

26/07/1930: João Pessoa, politico paraibano, em Recife - PE. Morreu assassinado por tiros de revolver por motivos passionais.

05/07/1948: José Renato Monteiro Lobato (Monteiro Lobato), escritor paulista, de espasmo vascular.

10/01/1825: Joaquim do Amor Divino Rabelo (Frei Caneca), religioso carmelita, no Recife -PE. Morreu por fuzilamento, durante a insurreição republicana (Confederação do Equador).

24/06/1895: Luis Felipe Saldanha da Gama (Saldanha da Gama), almirante. Morreu traspassado por uma lança em um combate em Campo Osório, durante a Revolução Federalista (1893-1895).

29/02/1722: Luis Ferreira Freire, governador da Capitania do Rio Grande do Norte. Morreu por ferimentos depois de ter recebido um tiro de espingarda.

03/02/1825: Lazaro de Souza Fontes e Antonio Macario de Moraes, capitães do exercito provincial, em Recife- Pernambuco. Morreram executados por fuzilamento, por estarem envolvidos com os lideres da insurreição republicana (Confederação do Equador).

08/02/1629: Mateus da Costa Amorim, prelado, no Rio de Janeiro. Morreu com suspeitas de ter sido envenenado.

04/10/1879: Manoel Luis Osorio (General Osorio), militar do exercito imperial. Morreu de pneumonia aguda, no Rio de Janeiro.

02/11/1685: Manuel Beckman, comerciante, e Jorge Sampaio, em Sao Luis - Maranhao. Morreram enforcados, por terem liderado revolta contra o governo colonial.

20/07/1711: Manuel Nunes, comandante das tropas portuguesas, em Olinda - PE. Morreu em combate durante a Guerra dos Mascates.

11/04/1838: Manuel Ribeiro da Silva Lisboa, presidente da Provincia do Rio Grande do Norte. Morreu assassinado.

21/04/1828: Mariano Pinto, comandante de milicia. Morreu em combate no rio Ibicuí, durante a guerra contra os uruguaios.

28/02/1843: Onofre Pires da Silveira Canto, coronel dos farroupilhas. Morreu durante duelo (por questão de honra) feito contra Bento Gonçalves da Silva, tambem coronel dos farroupilhas.

11/06/1865: Oliveira Pimentel, primeiro-tenente, Pedro Afonso Ferreira, capitao e Marcilio Dias, marinheiro. Morreram durante a batalha naval do Riachuelo, na Guerra do Paraguai.

19/02/1649: Paulo da Cunha Souto-Maior, sargento-mor e Manoel de Araujo de Miranda, capitao de cavalaria, ambos das forças portuguesas. Morreram em combate, durante a Segunda Batalha dos Guararapes - Pernambuco.

03/12/1902: Prudente Jose de Morais Barros (Prudente de Morais), politico e presidente da republica, em Piracicaba - SP. Morreu vitimado pelas tuberculose.

24/09/1834: Pedro de Alcantara ..... de Bragança e Bourbon (Dom Pedro I), 1o. imperador do Brasil, em Lisboa - Portugal. Morreu vitimado pela tuberculose.

22/04/1836: Pinto Bandeira, capitao do exercito imperial,em Mostardas -RS. Morreu durante um combate contra os farroupilhas. Segundo outros, foi assassinado enquanto estava prisioneiro.

08/04/1827: Rafael de Carvalho, comandante naval. Morreu na na batalha de Monte-Santiago, contra os argentinos. Ele comandava o brigue "29 de Agosto".

24/05/1866: Rocha Galvão, comandante, e Inocencio Cavalcanti de Albuquerque, comandante. Morreram durante a 1a. Batalha de Tuiuti, na Guerra do Paraguai.

25/12/1895: Raul Pompeia, professor e escritor romancista carioca, no Rio de Janeiro. Suicidou-se.

23/02/1942: Stefan Zweig, escritor austriaco radicado no Brasil, em Petropolis - RJ. Suicidou-se (envenenando-se com formicida). Nota: Com ele suicidou-se tambem sua companheira Elizabeth Charlotte Altman.

31/10/1824: Tristão Pereira de Alencar Araripe, presidente da Provincia do Ceará. Morreu em combate, durante a insurreição republicana (Confederação do Equador).

13/01/1855: Theodore Descourtilz, naturalista frances, na vila de Santa Cruz - Espirito Santo. Morreu ao envenenar-se (não intencionalmente) com arsenico.

8/02/1830: Visconde de Camumu, presidente e comandante das armas da Provincia da Bahia. Morreu assassinado.

10/04/1866: Villagran Cabrita, tenente-coronel, após o combate de Itapiru (banco de areia) ou Redenção (ilha), durante a Guerra do Paraguai. Morreu quando foi atingido por uma bomba, antes de assinar a rendição dos paraguaios.

24/09/1867: Vasco Pereira da Costa, major; Fonseca Lira, major e Luis Gomes Ribeiro de Avelar Werneck, capitão. Morreram no combate de Estero-Rojas, durante a Guerra do Paraguai.

18/07/1938: Virgulino Ferreira da Silva (Lampião), lider de cangaceiros, em uma fazenda entre Sergipe e Bahia durante um combate contra tropas policiais. Nota: Junto com ele morreu sua companheira Maria Déia (Maria Bonita).

20/11/1695: Zumbi, lider negro de revolta, em Palmares. Morreu em uma emboscada preparada pelas tropas do governo colonial.